terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Re-inauguração da capela de Nossa Senhora da Guia-PG

Reportagem sobre a Re-inauguração da Capela
de Nossa Senhora da Guia, em Praia Grande.

video

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Notícias dos Catequistas

Em 13 de dezembro encerraram-se as aulas de catequese. Retornaremos no dia 07 de fevereiro de 2009.
A catequese será realizada aos sábados, inclusive o último sábado do mes, às 14,30h
As missas com as crianças serão celebradas após a catequese.(convidamos os pais a participar).

Os líderes de pastorais da Paróquia Nossa Senhora da Assunção, desejam a todos, um Feliz Natal e um 2009 cheio de realizações.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

RACISMO? AQUI NÃO!!!

Uma mulher branca, de aproximadamente 50 anos, acabava de entrar no avião e chegou ao seu lugar na classe econômica.
Viu que estava ao seu lado, um passageiro negro.
Visivelmente perturbada, chamou a comissária de bordo.
"Qual é o problema, senhora?", pergunta a comissária.
"Não está vendo? - respondeu a senhora- "Voces me colocaram ao lado de um negro. Não posso ficar aqui. Você precisa me dar outra cadeira".
"Por favor, acalme-se, infelizmente todos os lugares estão ocupados...porém, vou falar com o comandante, para ver o que se pode fazer pela senhora".
Minutos depois a comissária voltava.
"Senhora, como eu havia dito, não há nenhum outro lugar disponível, e só temos um lugar na primeira classe.
Não é comum deslocar um passageiro da classe econômica para a primeira classe, mas como como a política da nossa Companhia, é a de não permitir que uma pessoa viaje ao lado de alguém desagradável, ele resolveu abrir uma excessão".
E antes que a senhora fizesse algum comentário, a comissária dirigiu-se ao senhor negro.
" Por favor, senhor, pegue sua bagagem de mão, pois lhe reservamos um lugar na primeira classe".
E todos os passageiros próximos, que estupefatos, assistiam a cena, começaram a aplaudir.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Reunião de Assembléia

No dia 30 de novembro foi realizada a Reunião de Assembléia, para definir as metas para 2009, e a caminhada rumo ao Jubileu de Prata da Paróquia Nossa Senhora da Assunção.
Foram divididos três grupos que expuseram suas idèias.
Após o almoço, todos os grupos se reuniram novamente.
As idéias dos três grupos foram então colocadas no telão, e postas em votação.

Eis alguns tópicos aprovados:

Realização da Festa de São Bento
Concurso de Música
Show com Bandas
Escola da Fé
Casameto Comunitário (no ano do Jubileu)
Núcleos de Base (1comunidade por ano)
Confecção da imagem de São Bento
Turismo religioso
Divulgação do terço junto às famílias necessitada
Venda de chaveiros e camisetas personalizados
Coral da 3ª Idade
Celebração catequética.
Curiosidades Natalinas






Cartões natalinos:




A prática de enviar cartões surgiu na Inglaterra, em 1843. Acredita-se que este cartão foi criado pelo artista plástico John Calcoatt Horsley para um amigo, Sir Henry Cole. Ali estava desenhada uma família e escrito Merry Christmas and a happy new year to you. (Feliz Natal e um Feliz Ano Novo para você). Mas foi em 1862, em Londres sob o comando de Charles Goodall, que os cartões começaram a ser impressos em grande escala.




Presépio:




Manjedoura, animais, pastores, Maria, José e o menino Jesus. A reprodução do cenário onde Cristo nasceu é um dos símbolos mais tradicionais do Natal nos países católicos. O costume surgiu com São Francisco de Assis, na véspera do Natal de 1224. São Franciso havia pedido a Giovanni Villita que criasse o primeiro presépio para junto deste celebrar o Natal do Senhor. As imagens dos Reis Magos só surgiram nos presépios por volta de 1484.




(Jornal do Brasil, 17/12/2000




Vá visitar a 16ª Amostra de Presépios Internacionais do Valongo.


A exposição irá até 25/01/2009 - das 8,30 às 11,30 - 13,00 às 19,00




Tema: "O amor e a paz de São Francisco de Assis"
















quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O último folheto


Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, opastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetosevangélicos.

Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor e seu filhosaírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e tambémchovia muito.

O menino se agasalhou e disse:**-'Ok, papai, estou pronto. '**E seu pai perguntou:-'Pronto para quê?'-'Pai, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. 'Seu pai respondeu:-'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. 'O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:-'Mas, pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?'Seu pai respondeu:-'Filho, eu não vou sair nesse frio. 'Triste, o menino perguntou:-'Pai, eu posso ir? Por favor!'

Seu pai hesitou por um momento e depois disse:-'Filho, você pode ir. Aqui estão os folhetos.

Tome cuidado, filho. '-'Obrigado, pai!'Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de onze anoscaminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetosevangélicos a todos que via.

Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado,mas faltava o último folheto. Ele parou na esquina e procurou poralguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam totalmentedesertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu ecaminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou acampainha, mas ninguém respondeu.

Ele tocou de novo, mais uma vez, masninguém abriu a porta.Ele esperou, mas não houve resposta.

Finalmente, este soldadinho de onze anos se virou para ir embora, masalgo o deteve. Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou acampainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa ofazia ficar ali na varanda.

Ele tocou de novo e desta vez a porta seabriu bem devagar.De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste.

Ela perguntou gentilmente:-'O que eu posso fazer por você, meu filho?'

Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este pequeno menino disse:-'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria dedizer que **JESUS A AMA MUITO** e eu vim aqui para lhe entregar o meu**último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR.

'Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora. Ela o chamou e disse:-'Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençoe!!!'

Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja, o Papai Pastor estava nopúlpito. Quando o culto começou ele perguntou:- 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'

Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.- 'Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui.

Vocês sabem, antes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algumtempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo. No domingo passado, sendo um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meucoração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperançaou vontade de viver.

Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótãoda minha casa. Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi nacadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço.

De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto desaltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou.

Eu pensei:-'Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora. 'Eu esperei e esperei, mas a campainha parecia tocar cada vez mais altae era mais insistente; depois a pessoa que estava tocando tambémcomeçou a bater bem forte. Eu pensei:-"Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar. "Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta, enquanto a campainha soava cada vez mais alta.

Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois naminha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi emminha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês!
As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamoucom voz de querubim:-"Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. "Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos.

Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei aporta e atenciosamente li cada palavra deste folheto.

Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira. Eu não iria precisar mais delas. Vocês vêem - eu agora sou uma FILHA FELIZ DO REI!!!

Já que o endereço da sua igreja estava no verso deste folheto, eu vimaqui pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que nomomento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno.

Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja. E quando gritos de louvor e honra ao REI ecoaram por todo o edifício,o Papai Pastor desceu do púlpito e foi em direção a primeira fila ondeo seu anjinho estava sentado. Ele tomou o seu filho nos braços e chorou copiosamente.

Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este eprovavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amor e honra por causa do seu filho...

Exceto um. Este Pai também permitiu que o Seu Filho viesse a um mundofrio e tenebroso. Ele recebeu o Seu Filho de volta com gozo indescritível, todo o céu gritou louvores e honra ao Rei, o Pai assentou o Seu Filho num trono acima de todo principado e potestade elhe deu um nome que é acima de todo nome. Deus o abençoe.